O governador Helder Barbalho assumiu o compromisso de implementar a Carta da Terra e os Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) no território paraense na abertura da Semana Estadual de Meio Ambiente, nesta segunda-feira (07). O Pará é o primeiro estado do Brasil a oficializar este compromisso desde a elaboração da Carta. O evento também foi marcado pelo plantio de 25 mudas de madeiras nobres, entre as quais ipê-amarelo, ipê-roxo e pau-preto, na área do Parque Urbano Porto Futuro, em Belém. 

“Nós devemos ter responsabilidade com o meio ambiente todos os dias. Esta semana é de chamamento e reflexão para que cada cidadão possa avaliar como tem lidado com o meio ambiente, desde os gestos mais simples, como ações que são fundamentais para a preservação da floresta, para o equilíbrio do clima, e tudo o que efetivamente impacta na vida da humanidade. Nós temos trabalhado para que o Pará possa agir sintonizado com seu protagonismo de forma sustentável, e com isto assegurar que o nosso Estado dê sua cota para a agenda do clima, e principalmente para que vivamos num ambiente equilibrado e preservado”, ressaltou Helder Barbalho. 

Com o tema “Caminhos para a Conservação da Biodiversidade na Amazônia”, a programação conta com lives e ações de arborização na capital, com o plantio de 356 mudas de espécies nativas nos bairros da Cabanagem e Terra Firme. O objetivo é enfatizar a importância da preservação do meio ambiente e da biodiversidade da Amazônia. 

Mauro O’de Almeida, titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), destacou que as ações do governo estadual na área de meio ambiente seguem as diretrizes da Carta da Terra, documento elaborado pela ONU (Organização das Nações Unidas) para promover o desenvolvimento sustentável. “Assim como incorporou os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) como diretrizes de governo, o Estado do Pará reconhece a importância da Carta da Terra para o resgate de valores básicos da existência humana no planeta e, mais do que isso, ao entender que estes valores estão refletidos em políticas públicas que acreditamos – como o Amazônia Agora, o Territórios pela Paz (TerPaz), o Fundo Esperança e o Sua Casa. Reforçamos o nosso compromisso com o cuidado às pessoas e às condições ambientais que as mantêm saudáveis, ativas e com perspectivas para uma vida digna e cada vez melhor”, afirmou o secretário. 

Floresta em pé – Na avaliação de Karla Bengtson, presidente do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio), a natureza pode ser fonte de renda se a floresta for mantida em pé. “Vivenciamos mais uma Semana do Meio Ambiente, e diante dos diversos cenários que nos cercam, como os reflexos de uma pandemia, o Ideflor-Bio tem como alvo a recuperação de áreas florestais degradadas e a execução das políticas de preservação do uso sustentável e conservação da biodiversidade, que expressam o reconhecimento da grande relevância das áreas protegidas para o desenvolvimento do País. Que o homem utilize esses espaços e tenha na natureza a sua fonte de renda, ao mesmo tempo que mantenha a floresta em pé”, ressaltou. 

A programação prossegue nesta terça-feira (8) com plantio de mudas e oficina de economia doméstica em escolas estaduais nos bairros da Terra Firme e Cabanagem. Os encontros virtuais abordarão a sustentabilidade na agropecuária. 

Serviço: A programação completa da Semana Estadual de Meio Ambiente está disponível em https://www.semas.pa.gov.br/ 

_ 

ASCOM. Pará é o primeiro estado brasileiro a oficializar compromisso com a Carta da Terra. Disponível em. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.